» Esportes Amadores - Futebol

Futebol

 

Não foi só a equipe principal de futebol da Lusa que se destacou ao longo da história do clube. Os atletas das equipes de base constituíram seu próprio currículo. Em 1955, a Portuguesa tornou-se vice-campeã juvenil. Em 1957, sagrou-se campeã infantil do Torneio Vicente Feola, fato que se repetiria em 1958, quando também se tornou campeã Paulista juvenil. A Lusa contava com uma equipe de craques em amadurecimento, como o ponta-direita Jair da Costa, posteriormente bicampeão mundial como reserva de Garrincha.

 

O time campeão desse ano marcou 79 gols e sofreu apenas 12, atuando com: Barbosa, Fernando, Murilo, Nelson, Alberto, Benê, Jair da Costa, Marchetti, Melão, Foguinho e Nilson. No mesmo ano, o time infantil foi campeão do Torneio Início e campeão Paulista. Esse último título também seria conquistado em 1961.

 

Em 1959, o clube foi campeão do Torneio Vicente Feola. Ao derrotar o Corinthians no Parque São Jorge, por 3 a 2, levou o título do Campeonato Paulista de Juvenis, em 1963. Em 1971, a Lusa sagrou-se campeã nacional de dente-de-leite, levando a Taça Jarbas Passarinho, e campeã do Troféu Prefeitura de São Paulo.

 

Na categoria dente-de-leite, conquistou ainda: o Troféu Caio Pompeu de Toledo, em 1975; o Troféu Antônio José D’aanozze, em 1976; o título do Torneio Aniversário de Sorocaba; o vice-campeonato do Torneio Cidade de Londrina, em 1994; e o vice-campeonato da IV Copa Várzea da Grande São Paulo; e o título de campeão Paulista de 1996.

 

Em 1973, a Lusa foi campeã de juvenis e obteve o 4º lugar na Copa São Paulo de Juniores, Quatro anos depois, foi campeã Paulista de juvenis. Em 1982, foi campeã paulista do pré-mirim, mesma categoria que, em 1984, lhe garantiria o título de campeã do Torneio Início. Nesse ano, também se tornaria campeã Paulista nas categorias infantis e mirim.

 

Sagrou-se bicampeã infantil na Taça São Paulo, em 1987 e 1988. Em 1990m foi campeã juvenil e em 1991, venceu a Taça São Paulo de Futebol Júnior. Venceu, em 1994, o Torneio de Aniversário de Sorocaba e, em 1996, o Paulista nas categorias dentinho e fraldinha, pela qual também conquistou o terceiro lugar do Troféu SET/CER.

 

Em 1997, a Portuguesa conquistou o título de campeã Paulista de aspirantes ao derrotar o Santos por 3 a 2, aos 46 minutos do segundo tempo, em jogo realizado na Vila-Belmiro. O time Luso realizou uma campanha excepcional, garantindo 12 vitórias, 3 empates e 2 derrotas, com 45 gols marcados contra 29 sofridos. Sob o comando de Celso Teixeira, jogaram: Marcelo Flores (Marcelo), Fabinho, Elves, Fabrício, Adriano, Dinho, Ricardo Miranda, Tininho (Ricardo Lopes), Cesinha (Serginho), Leandro e Ricardinho (Luciano).

 

Elenco comemorando o titulo de Campeã Paulista de Aspirantes, em 1997

 

A 42ª edição do Torneio de Croix, realizado em maio de 1998, em Lille, na França, teve participação da equipe júnior da Portuguesa, representando o Brasill, e das equipes da Seleção da Zâmbia, Estados Unidos, Sporting (Portugal), Anderlecht (Bélgica), Cruz Azul (México), Universidade Católica (Chile), Neuchatel (Suíça), Iris de Croix, Leans, Wasquehal e Olimpicus (França).

 

A Lusa conquistou o título de campeã desse torneio com três vitórias: 9 a 0 (maior goleada da competição) sobre o Iris de Croix, 2 a 0 contra a Seleção da Zâmbia e 5 a 3 (decisão das penalidades após empate de 0 a 0 no tempo regulamentar) sobre a Seleção dos Estados Unidos.

 

Além do troféu de campeã do torneio, a equipe ganhou o troféu de maior artilheiro (Roberto, 7 gols), melhor jogador do torneio (Vinicius) e o de melhor equipe.

 

A vitoriosa equipe rubro-verde, que brilhantemente representou o futebol Brasileiro, era formada por: Alex e Wagner (goleiros), Emerson, Nielsen e Marcelo (laterais), Vinicius, Caio e Ricardo (zagueiros), Fernandinho e Márcio (meio-campistas), Dinho e Fernando (volantes), Roberto, Fábio Luís, Eduardo e Leandro (atacantes).

 

Elenco da Portuguesa campeão em Croix, na França / Foto: Revista Lusa News

 

Além dos jogadores, a delegação era composta por Badeco (técnico), Rivelino (preparador físico), Marola (preparador de goleiros), Dr. Alberto Teixeira (médico) e os diretores Marcos Lico, Vítor Diniz e Ricardo Costa. O chefe da delegação era o Dr. Nelson A. Gonçalves, vice-presidente da diretoria.

 

Após a disputa desse torneio na França, os juniores da Lusa embarcaram para Portugal, onde disputaram o Torneio da Amizade Luso-Brasileiro na cidade de Bragança. Nos primeiros jogos venceram o G. R Torre Moncorvo (6 a 0) e o G. R Águia de Vimioso (2 a 0). No jogo final perderam para o G. R Bragança por 2 a 0, conquistando a 2ª colocação do torneio.

 

Além disso, os juniores realizaram mais dois amistosos em terra Portuguesas, vencendo os Marialvas em Cantanhede e a Seleção de Coimbra pelo mesmo placar: 1 a 0.

 

Em 2002, a Portuguesa se sagrou novamente Campeã da Copa São Paulo de Futebol Júnior, ao vencer o Cruzeiro na final.

 

A tradição da Portuguesa em revelar grandes craques se deve ao trabalho realizado na categoria de base. Entre as revelação podemos destacar: Djalma Santos, Félix, Nelson, Servílio, Jair da Costa, José Roberto, Rodrigo Fabri, Ivair, Enéas, Bentinho, Edu, Dener, Edu Marangon, Ricardo Oliveira, Diogo, entre outros.

 

Voltar!

 

Fonte: Livro - Lusa Uma História de Amor / Orlando Duarte

 

© Desde 2005 - Todos os Direitos Reservados